A investigação centrou-se nos novos meios digitais móveis, como os «smartphones» e os «tablets», com vista a identificar oportunidades e riscos no acesso e uso da Internet, numa comparação com outros países europeus.