Uma criança de 12 anos foi agredida na quinta-feira por vários colegas dentro do autocarro que fazia o transporte do colégio para casa, sendo transportada ao hospital de Santo André, em Leiria, avançou à Lusa fonte da PSP.

Segundo a mesma fonte, a PSP esteve no local e confirmou as " agressões ao menor", mas o caso não será alvo de queixa formal.

"Trata-se de factos alegadamente praticados por menores, sendo a vítima também menor, pelo que não se coloca a questão de apresentação de queixa”, explicou a polícia, acrescentando que “a PSP de imediato identificou as pessoas que possam vir a testemunhar sobre os factos e, posteriormente, contactou o menor e a sua mãe para apurar mais pormenores e [fazer] a identificação dos presumíveis agressores".


A polícia explicou ainda que o caso será dado a conhecer ao Tribunal de Família e Menores e à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens.

Segundo Paula Faria, que chamou a PSP, o rapaz desceu do autocarro, numa paragem em Leiria, acompanhado de uma colega “a cambalear” e a “sangrar”. Parada dentro do seu veículo à espera que o autocarro arrancasse, esta testemunha conta que viu de repente o jovem a “desmaiar”.

“Eu e outras pessoas saímos de imediato para o ajudar e chamámos o INEM e a PSP. O jovem ainda nos deu o número de telefone da mãe a quem ligámos. A colega que estava com o rapaz contou que teria sido agredido dentro do autocarro”, relatou Paula Faria, lamentando que o motorista tenha seguido marcha.


A mãe do jovem agredido afirmou à Lusa que os exames efetuados no hospital de Leiria "não revelaram nada de grave", mas o jovem "ficou em casa porque estava dorido e afetado psicologicamente".

Esta não terá sido a primeira vez que o aluno, que entrou este ano letivo num novo colégio, foi agredido, disse a mãe, adiantando que o filho já terá sido "agredido dentro do recinto do colégio", facto que participou à direção do estabelecimento de ensino.

"A diretora quis espalhar as culpas por todos e camuflar o que se passou, como se fosse um episódio normal. Deveria já ter apresentado queixa na PSP", sublinhou a mãe.


Até ao momento não foi possível falar com a direção do colégio, situado numa freguesia de Leiria.

Este é o terceiro caso violento, conhecido esta semana, a envolver adolescentes. Primeiro, na terça-feira, um vídeo com agressões a um jovem, na Figueira da Foz, que chocou o país. E depois, na quinta-feira, a morte de um adolescente em Salvaterra de Magos.