O Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) anunciou estas exta-feira ter entregado um pré-aviso de greve ao trabalho extraordinário na CP entre 27 de agosto e 03 de setembro.

O sindicato justifica, em comunicado, o pré-aviso com o incumprimento pelo governo de um acordo de setembro de 2017.

Em consequência do incumprimento do acordo sobre compra/aluguer de comboios e recrutamento de trabalhadores para os comboios e bilheteiras, celebrado em setembro de 2017 entre o SFRCI/CP e o Ministério do Planeamento e Infraestruturas (…), vimos informar que o SFRCI colocou pré-aviso de greve ao trabalho extraordinário entre as 00:00 do dia 27 de agosto e as 24:00 do dia 03 de setembro de 2018”, lê-se no documento hoje divulgado.

A greve dos trabalhadores do SFRCI, um "sindicato nacional que na CP representa maioritariamente os trabalhadores operacionais afetos ao serviço comercial e segurança da circulação de comboios, nomeadamente os operadores de revisão e venda (revisores), trabalhadores das bilheteiras e chefias diretas, entre outros”, é um protesto contra a “situação grave em que se encontra a CP-Comboios de Portugal”.

Segundo o sindicato, o incumprimento do acordo por parte do Governo “originou o agravamento das condições do transporte ferroviário em Portugal”, pelo que “a direção do SFRCI decidiu, passados 11 meses após o acordado, avançar com um pré-aviso de greve ao trabalho extraordinário entre 27 de agosto e 03 de setembro”.

O mesmo organismo pede, além disso, uma audiência ao ministro “para expor as preocupações/problemas que afetam a CP-Comboios de Portugal”.