“A senhora ministra da Administração Interna determinou, ainda, o prosseguimento dos autos como Inquérito para a identificação de outros elementos policiais envolvidos nos factos em causa e a aplicação da medida cautelar de suspensão preventiva, pelo prazo de noventa dias, a três elementos da PSP a quem foi instaurado processo disciplinar”, declarou o MAI em comunicado, citado pela Lusa.

As medidas surgem na sequência da instauração de um processo de inquérito pela ministra Anabela Rodrigues, com o objetivo de apurar o que terá ocorrido no Bairro da Cova da Moura, na Amadora, e posteriormente no episódio ocorrido na Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial, em Alfragide. 

A 05 de fevereiro, cinco jovens, entre os 23 e os 25 anos, foram detidos depois de, segundo a polícia, terem “tentado invadir” a esquadra de Alfragide, na sequência da detenção de um outro jovem, no bairro da Cova da Moura.

No decurso dessa operação policial, a PSP terá efetuado disparos para dispersar os moradores do bairro, que protestavam pela forma como a polícia terá tratado um jovem detido no mesmo local.

A PSP alega que, na sequência da detenção, os restantes jovens “tentaram invadir” a esquadra, tendo sido disparado um novo tiro para o ar.

A decisão da ministra tem por base o relatório final apresentado pela Inspeção-geral da Administração Interna sobre os incidentes.