O Itinerário Principal 5 (IP5), que liga Aveiro a Vilar Formoso, esteve cortado entre as 08:00 horas e as 13:00 desta terça-feira, hora a que foi reaberto. O trânsito ficou, por isso, impedido de circular durante cinco horas e nos dois sentidos, em Viseu. tudo por causa de um incêndio florestal ainda ativo em Couto de Baixo, segundo a GNR.

Já a estrada nacional 333 em Casal dos Ferreiros, concelho de Águeda, distrito de Aveiro, está cortada desde as 04:30 horas de segunda-feira, disse à agência Lusa uma fonte do Comando Geral da GNR.

Estão ainda condicionadas a estrada nacional 330 em Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, desde as 04:30 de segunda-feira, e a estrada nacional 108, em Gondomar, no distrito do Porto, desde as 06:35 desta terça-feira, adiantou.

Viana do Castelo é um dos distritos que regista mais ocorrências de incêndios florestais no país. Devido a um fogo, o trânsito foi cortado esta terça-feira cerca de 30 minutos no sentido Viana do Castelo-Ponte de Lima da A27, junto à freguesia de Nogueira, disse fonte do Destacamento de Trânsito GNR.

O comandante dos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, António Cruz, manifestou-se “muito preocupado” com o evoluir dos incêndios que afetam o concelho, até porque existem “pequenas frentes a arder livremente por falta de acessos”.

Se as condições climatéricas e do vento forem iguais às de segunda-feira, vai ser muito complicado. Temos pequenas frentes a arder livremente por falta de acessos e que a todo o momento podem, ou não, transformar-se em frentes com alguma dimensão”, afirmou o responsável.

António Cruz adiantou que a situação, pelas 09:15 estava “controlada, com as equipas no terreno a consolidar rescaldos e a apagar focos que vão surgindo”.

O comandante disse que a madrugada de hoje foi muito complicada, com “as chamas a galgarem metros em segundos”, uma situação “nunca vista”.

Apesar da intensidade do fogo, António Cruz afirmou que “não se registaram feridos entre os operacionais ou entre a população”. O responsável referiu “a destruição de uma viatura que se encontrava no interior de um anexo que ardeu em Nogueira”.

O cenário é desolador. Está tudo preto”, afirmou.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) destacava pelas 10:20, três incêndios “importantes” no distrito de Viana do Castelo, nos concelhos de Viana do Castelo, Arcos de Valdevez e Vila Nova de Cerveira.

De acordo com a ANPC, estes três fogos mobilizavam, no total, 238 operacionais e 84 meios terrestres. As “ocorrências importantes” indicadas pela ANPC dizem respeito a incêndios rurais “de duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos”.