O Ministério Público anunciou a detenção de um técnico superior da secção de obras particulares da Câmara de Olhão por suspeitas da prática do crime de corrupção passiva.

Em comunicado, a Procuradoria da Comarca de Faro adiantou que existem "suspeitas de o detido, na sua qualidade de funcionário público autárquico, ter solicitado quantias monetárias a particulares para pareceres técnicos contrários à lei mas favoráveis ao licenciamento de obras".

Esta já é a segunda vez, nos últimos dois anos, que se procedem a detenções de funcionários da secção de obras daquele município algarvio, depois de em 2016 terem sido detidas duas fiscais de obras por suspeitas do mesmo crime.

No âmbito da investigação, foram realizadas no dia de hoje buscas domiciliária e ao local de trabalho do arguido, na câmara municipal, adiantou o comunicado publicado no sítio de Internet do Ministério Público de Faro.

O detido será agora apresentado, no prazo de 48 horas, ao juiz de instrução criminal de Faro para realização de primeiro interrogatório judicial e para aplicação de eventuais medidas de coação.

O Ministério Público é coadjuvado na investigação pela Diretoria do Sul da Polícia Judiciária, estando o inquérito submetido a segredo de justiça.