A Polícia Judiciária (PJ) deteve seis suspeitos de trazerem da América Latina para Portugal, por via aérea, grandes quantidades de cocaína que depois era comercializada em bairros do Grande Porto, informou esta quinta-feira a Diretoria do Norte daquela autoridade.

Em comunicado, a PJ detalha que um dos seis “correios” de droga foi detido na quarta-feira, no Aeroporto de Lisboa, em flagrante delito, com 2,5 quilos de cocaína, que ocultava no fundo falso de uma mala de viagem.

O grupo era "altamente organizado" e os "correios" recrutados para transportar a droga eram de nacionalidade portuguesa, designadamente da região Norte. Traziam quantidades "consideráveis" de cocaína "em fundos falsos das malas de viagem", explica a polícia.

A droga era depois distribuída e comercializada na zona do Grande Porto, “nomeadamente nos bairros sociais de Vila Nova de Gaia", acrescenta a PJ.

No decurso da operação policial foram realizadas oito buscas domiciliárias e seis buscas não domiciliárias, que resultaram na apreensão de quatro automóveis, "milhares de euros em dinheiro", "dezenas de telemóveis" e diversos documentos “com relevância probatória".

A investigação deste caso, iniciada no final de 2016, foi realizada pela Diretoria do Norte da PJ, com a colaboração da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes (UNCTE).

Os detidos têm idades compreendidas entre os 27 e os 63 anos, são todos portugueses e ainda vão ser presentes às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial.