A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu 9.555.000 cigarros de contrabando transportados num contentor, cujo prejuízo ao Estado, relativo ao imposto que não seria cobrado, seria de cerca de 1,8 milhões de euros, divulgou esta segunda-feira a PJ.

O contentor, que continha 955 “master boxes” de tabaco, no total 9.555.000 cigarros, foi apreendido no Porto de Sines.

A investigação está a cargo de uma equipa mista da PJ e da Autoridade Tributária e Aduaneira, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da PJ, no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa por crime de contrabando.

As investigações prosseguem para recolha de prova complementar relativa aos autores do crime.