Um estudo divulgado nesta quarta-feira conclui que os portugueses preferem comprar produtos frescos nacionais, pela sua qualidade, mas na sua maioria preocupam-se pouco com a região de origem e estão indisponíveis para pagar um pouco mais pela produção de agricultura biológica.

O estudo «Consumo Consciente: Perceção do Consumidor Português», realizado pela empresa de estudos de mercado GfK Metris, é apresentado hoje na 2.ª Conferência Fórum do Consumo, em Lisboa, e pretende avaliar o que sabem os portugueses sobre consumo consciente, responsável e sustentável.

Realizado entre 7 e 18 de março, o inquérito abrange 1.208 pessoas residentes em Portugal continental, com idade igual ou superior a 18 anos.

Quarenta por cento das pessoas auscultadas preferem comprar produtos frescos portugueses e não importados, devido à sua maior qualidade (71%) e frescura (30%), e porque, deste modo, ajudam a economia nacional (43%).

Quando os inquiridos vão às compras, porém, apenas 12% têm a preocupação de verificar quem produz, qual a região de origem dos produtos ou a certificação de qualidade e apenas uma margem de 10% se importa de pagar um pouco mais por um bem de agricultura biológica.

O Fórum do Consumo é uma organização que se propõe analisar e debater a temática do consumo.

O programa da 2ª Conferência Fórum do Consumo inclui intervenções sobre consumo solidário, sustentável e na geração sénior.