Quase 20 mil condutores foram multados este ano pela GNR por estarem a utilizar o telemóvel durante a condução, indicou  a corporação, para anunciar o reforço da fiscalização a esta infração na quarta-feira.

Além da utilização do telemóvel ao volante, a Guarda Nacional Republicana vai intensificar também, na quarta-feira, a fiscalização ao uso de cintos de segurança e cadeirinhas para bebés, segundo aquela força de segurança.

Em comunicado, a GNR adianta que a operação, denominada “Anjo da Guarda”, vai decorrer em todo o país, principalmente nas vias onde estas três infrações são mais frequentes.

A GNR registou, este ano, 19.628 infrações por utilização de telemóvel durante a condução, 19.040 por não utilização do cinto de segurança e 1.473 por falta de sistemas de retenção para crianças (SRC).

As ações de fiscalização vão ser levadas a cabo por militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito.

A GNR refere ainda que realiza diversas operações de “cariz preventivo com o objetivo de alertar os condutores para os riscos associados a estas infrações”, principalmente da incorreta ou não utilização do cinto de segurança e SRC, que estão associadas às principais causas de agravamento das lesões provocadas em caso de acidente.