O Tribunal Judicial de Braga condenou, nesta terça-feira, a 11 anos de prisão um homem que em 2015 violou uma idosa naquela cidade por duas vezes, num espaço de um mês.

Quando cometeu a primeira violação, o arguido tinha saído da prisão há poucos dias, em liberdade condicional, após ter cumprido parte da pena de nove anos a que fora condenado por violação, rapto e roubo.

A primeira violação registou-se em julho de 2015, quando o arguido atacou a idosa junto a um centro comercial. A vítima ofereceu resistência e a chegada de um popular impediu-o de concretizar a violação, mas o arguido não desistiu e pouco depois voltou a apanhar a mulher, consumando o crime.

No mês seguinte, o arguido voltou a violar a mesma mulher, noutra zona da cidade.

Foi detido em dezembro pela Polícia Judiciária, encontrando-se desde então em prisão preventiva.

Em julgamento, que decorreu à porta fechada, o arguido confessou os crimes.

O tribunal aplicou-lhe oito anos de prisão por cada um dos crimes de violação, fixando o cúmulo jurídico em 11 anos de prisão.