A GNR anunciou hoje a detenção de cinco pessoas, por entrada ilegal no país, durante uma operação de quatro dias de controlo e fiscalização nos comboios internacionais e nas estações ferroviárias.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republica refere que realizou, entre segunda-feira e quinta-feira, ações de controlo e de fiscalização nos comboios internacionais e nas estações ferroviárias, com o objetivo de identificar situações de entrada ilegal de pessoas em Portugal.

A corporação adianta que, no âmbito da operação, denominada “Via Segura”, foram detidas cinco pessoas por entrada ilegal no país.

Na operação estiveram envolvidos militares da GNR de diversas valências, nomeadamente da investigação criminal, ordem pública e cinotécnica, que incidiram a sua atuação no interior dos comboios internacionais Sud Expresso e Lusitânia Comboio Hotel, assim como nas principais estações ferroviárias, segundo aquela força de segurança.

A GNR indica ainda que reforçou, nos últimos tempos, a vigilância e o controlo nas principais vias de acesso rodoviárias e ferroviárias.

Desde os atentados de Paris, a 13 de novembro, que a GNR reforçou a vigilância nas fronteiras terrestres, nas vias ferroviárias e rodoviárias, no controlo costeiro e nos locais de maior aglomerado de pessoas, por precaução.