Os vereadores do PSD na Câmara de Viana do Castelo acusaram, esta segunda-feira, o presidente socialista da autarquia de "perseguição pessoal" ao comandante da PSP, classificando de "muito graves" as afirmações de José Maria Costa contra José Vieira da Cruz.

Em causa está o pedido de demissão que José Maria Costa lançou, na semana passada, ao comandante distrital da PSP, José Vieira da Cruz, quando respondia a um cidadão que o interpelou, durante o período aberto ao público da reunião ordinária da autarquia, sobre o estacionamento "abusivo" na cidade.

"Demita-se ou então vá para outro sítio. Está em fim de carreira e está-se nas tintas. Em Viana do Castelo não está a cumprir os mínimos", afirmou o autarca socialista, referindo-se ao estacionamento "abusivo" que garantiu verificar-se em algumas zonas da cidade.

Na altura, a Lusa contactou o Comando Distrital da PSP que remeteu uma eventual tomada de decisão para o dia seguinte, o que não veio a acontecer.

Para os três vereadores do PSD na autarquia da capital de distrito, "são afirmações de uma gravidade enorme" que motivaram um pedido de reunião, com "caráter de urgência, com o comandante da polícia para "apurar as razões do comportamento do autarca".

Esta segunda-feira, no final do encontro, e em declarações à Lusa, Eduardo Teixeira afirmou "não existirem motivos para o ato irresponsável do presidente da Câmara".

Para o vereador, "trata-se de um caso perseguição pessoal de José Maria Costa a José Vieira da Cruz".

"Já não é a primeira vez que o presidente da Câmara faz isto. Já em outubro do ano passado fez uma queixa no livro de reclamações. Depois desta reunião ficamos com a certeza de que as afirmações do presidente da Câmara são irresponsáveis e representam uma ingerência no sistema policial", sustentou.

Eduardo Teixeira adiantou que o presidente da autarquia "está a ser vítima da política de estacionamento que definiu para a cidade e que se traduz na ausência total de estacionamento gratuito na cidade".

"A pró atividade policial aumentou 5% o que é digno de registo. Viana do Castelo é a sexta cidade do país com maior número de autuações", referiu Eduardo Teixeira, invocando os dados que lhe foram fornecidos esta segunda-feira na reunião com o comandante da PSP".

Adiantou que "nos primeiros quatro meses deste ano, e face a igual período de 2015, as infrações de trânsito registadas pela PSP aumentaram 30%, passando de 3.113 o ano passado para 4.042 este ano".

Revelou ainda que os 140 agentes do Comando Distrital da PSP de Viana do Castelo conseguiram reduzir em 1,5% os casos de criminalidade, sendo que o número de detenções registadas no mesmo período aumentou 51% de 2015 para 2016.

"A taxa de resolução da criminalidade violenta é de 36%, e esse combate é que interessa. Depois da reunião com o senhor comandante desconhecemos em absoluto que razões tem o presidente da Câmara para fazer este tipo de declarações", realçou.