Em comunicado, a ASAE informa que na semana passada fiscalizou um estabelecimento de restauração e bebidas em Portimão, no distrito de Faro, tendo sido “detetadas carcaças de leitão sem marca de salubridade, suspeitas de serem introduzidas na rede de consumo, provenientes de abate clandestino”.




Na ocasião, foi apreendida “meia tonelada de carne de suíno (37 carcaças de suíno adulto e de leitão), sem marca de salubridade” e considerada imprópria para consumo humano, no valor aproximado de 1.600 euros.