A queda de neve obrigou esta sexta-feira ao encerramento de escolas e paragem dos transportes escolares no concelho de Montalegre, afetando cerca de 400 alunos, disse à agência Lusa o presidente do município.

Orlando Alves referiu que durante a noite caiu o primeiro grande nevão deste inverno em Montalegre, situação que afetou a circulação nas estradas daquele concelho do distrito de Vila Real.

O autarca salientou que as operações de limpeza estão em curso por todo o território, mobilizando todos os meios disponíveis no município, como as três viaturas pesadas (limpa neves e espalhadores de sal), outros cinco equipamentos adaptados com frontais de limpeza e os tratores, também com equipamento adaptado, que estão contratualizados pelo concelho.

«São pessoas contratadas que, logo pela manhã, adaptam os frontais aos seus tratores e saem para a rua para fazerem a limpeza das estradas», explicou.


Orlando Alves acrescentou que, por razões de segurança, os transportes escolares não circularam esta manhã e as escolas de todo o concelho não abriram, deixando sem aulas cerca de 400 alunos.

«Aqui no concelho, estamos mais ou menos bem preparados, mas quando se iniciam operações de limpeza e a queda de neve é constante, limpamos à frente mas já estamos a ficar inundados atrás», afirmou.


A prioridade dos serviços vai, segundo o autarca, para a desobstrução das principais estradas do concelho.

O autarca prevê, por outro lado, que a neve seja um motivo de atração de pessoas a Montalegre durante o fim de semana.

Já em Viseu, a Estrada Nacional (EN) 321 está cortada entre Castro Daire e Cinfães, também devido à queda de neve, informou à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu.

Segundo a mesma fonte, a estrada encontra-se cortada desde cerca das 03:30, não havendo indicação de viaturas retidas.

No distrito de Viseu está a nevar no cimo da Serra do Caramulo e nos concelhos de Sernancelhe, Moimenta da Beira, Cinfães e Castro Daire, acrescentou.

Algumas estradas já abriram na Serra da Estrela

Alguns dos troços das estradas da Serra da Estrela, que de manhã estiveram encerrados devido à queda de neve, já reabriram ao trânsito, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

De acordo com a fonte, o acesso ao maciço central mantém-se interdito ao trânsito com as ligações entre os Piornos - Torre, Torre - Lagoa Comprida e Lagoa Comprida - Loriga - Sabugueiro encerradas.

Já as restantes vias foram reabertas às 12:30.

Para esta sexta-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê aguaceiros até ao final da tarde, que poderão ser de granizo e acompanhados de trovoada, «em especial nas regiões do litoral norte e centro, e que serão de neve acima de 600/800 metros».

Uma tarde de «férias»

Os alunos do concelho de Terras de Bouro que moram nas freguesias de montanha tiveram hoje direito a uma tarde sem aulas, por causa da queda de neve, informou fonte da Proteção Civil.

Segundo a fonte, a medida abrangeu os alunos de Ermida, Travassos, Brufe, Santa Isabel do Monte, Cibões, Covide, Campo do Gerês e Carvalheira, Travassos.

«À hora do almoço, foram transportados para casa, para evitar eventuais complicações ao final do dia, caso a queda de neve continue», disse a fonte.

No concelho vizinho de Vieira do Minho, a serra da Cabreira apresenta-se «completamente coberta de neve», mas, segundo o presidente da Câmara, as aulas decorrem com normalidade.

«Também caiu alguma neve na sede do concelho, mas nada que justificasse qualquer medida de interrupção das atividades letivas», referiu António Cardoso.

Três estradas mantêm-se cortadas no distrito de Viseu

Três estradas municipais mantinham-se cortadas cerca das 15:00 devido à neve no distrito de Viseu, todas na zona de Resende, disse à agência Lusa fonte da GNR.

As estradas cortadas são a 553 (Feirão), a 554 (Ovadas) e a 553-1 (Felgueiras), uma situação que, segundo o Relações Públicas da GNR de Viseu, José Machado, não causa grande transtorno, «porque as pessoas têm a alternativa de circular por Lamego».

No distrito de Viseu, ao final da manhã, chegaram a estar cortadas oito estradas, duas das quais nacionais, nomeadamente a EN 2, entre Bigorne e Lamego, e a EN 321, entre Castro Daire e Cinfães (nas Portas de Montemuro).

A circulação esteve também impedida nas estradas municipais 1230 (Coelheira – Candal), 1228 (Landeira – Santa Cruz da Trapa), 553 (Feirão – Resende), 514 (Carapito – Moimenta da Beira), 554 (Ovadas – Resende) e 553-1 (Felgueiras – Resende).

«Tivemos patrulhas espalhadas pelos locais que considerávamos mais críticos», explicou José Machado, acrescentando que foi também dada especial atenção ao antigo Itinerário Principal 5, na zona de Penoita, onde a circulação esteve condicionada.

José Machado disse que «as pessoas já estavam alertadas (para a queda de neve) e foram-se ajustando» às limitações.

A queda de neve afetou também o funcionamento das escolas nos concelhos de Vila Nova de Paiva e de Castro Daire.

Em Vila Nova de Paiva, ficaram sem aulas os cerca de 700 alunos que frequentam os vários níveis de ensino, uma vez que fecharam todas as escolas do concelho, nomeadamente a secundária, a básica 2/3 e as básicas de 1.º ciclo de Vila Nova de Paiva, Touro e Vila Cova.

Também no concelho de Castro Daire algumas escolas estão hoje fechadas devido à queda de neve, tendo 325 alunos ficado sem aulas. Não abriram as escolas do 1º ciclo de Mezio, de Carvalas e de Picão e o jardim-de-infância de S. Joaninho e alguns alunos da escola básica 2/3 e da secundária não puderam ir às aulas por não ter sido possível transportá-los.