O Tribunal Judicial de Cinfães condenou um homem a uma pena superior a seis anos de prisão efetiva pela prática de vários crimes de violência doméstica contra a mulher e filhas.

O homem foi condenado, no início da semana passada, a uma pena única de seis anos e quatro meses de prisão efetiva pela prática de quatro crimes de violência doméstica, três crimes de ameaça agravada e dois crimes de violação de domicílio.

De acordo com o sítio da internet da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, os factos reportam-se a todo o período de vivência conjugal do arguido com a mulher e as três filhas, de maio de 1993 a 08 de julho de 2013.

Ficou provado que o arguido, durante este tempo, bateu por várias vezes na mulher e nas três filhas, «esbofeteando-as, socando-as, derrubando-as ao solo e pontapeando-as».

Para além de as injuriar sistematicamente, foi ainda dado como provado que as obrigou, por uma ocasião, a pernoitar numa varanda.

«Perseguiu-as depois destas, por força dos seus comportamentos, terem deixado a casa de residência onde viviam com ele, chegando a forçar a entrada nesta e a fazer anúncios de que as mataria», acrescenta.

A decisão ainda não transitou em julgado, aguardando o arguido o decurso do processo sujeito à medida de obrigação de permanência na habitação.