Um jovem de 16 anos morreu depois de ser colhido por um carro na estrada do Semino, em Quarteira. O rapaz seguia pela berma de bicicleta. O condutor da viatura que o atropelou é um militar da GNR de Loulé, que acusou uma elevada taxa de álcool no sangue. Um militar que recebeu uma medalha de mérito em 2003, após ter sido baleado durante um assalto.

Às nove da manhã, Leandro, de 16 anos, dirigia-se de bicicleta por esta estrada que liga Almancil a Quarteira, para um convívio com amigos. Acabou colhido por uma viatura que seguia no mesmo sentido.

Ao volante estava um militar do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Loulé. Conduzia a viatura pessoal e estava de folga. Ao que a TVI apurou, este regressava da própria festa de aniversário. Não terá parado para prestar auxílio à vítima, pois segundo informação recolhida não foi o militar a fazer a chamada para o INEM. Nem terá estado no local enquanto o jovem era socorrido.

Apesar das várias tentativas de socorro, o rapaz acabou por morrer já no Hospital de Faro. O embate foi violento e as marcas deixadas no pinheiro, junto ao local do acidente, não deixam margem para dúvidas.

O caso não foi encaminhado para o Núcleo de Investigação do Destacamento de Trânsito, quem tomou conta da ocorrência foi o Posto Territorial de Quarteira.

A TVI sabe que o militar acusou uma taxa de alcoolemia de 1,19 g/l e que só foi sujeito a exames de despiste no Hospital de Faro às cinco da tarde, cerca de 8 horas após o embate.

O Comando Geral da GNR confirma o envolvimento do militar no acidente, mas não esclarece se estava ou não alcoolizado.

O militar é o mesmo que, em 2003, foi baleado num assalto a uma ourivesaria em Almancil, o que lhe valeu condecorações de mérito, entregues pelo Presidente da República e Ministro da Administração Interna.