O mau tempo registado no país, entre as 00:00 e as 17:30 desta quinta-feira, causou mais de 100 ocorrências, informou a Proteção Civil, que registou 17 quedas de ramos ou árvores e cerca de 40 inundações, mas "nada de significativo".

No território nacional, contabilizam-se "117 situações relacionadas com as condições meteorológicas adversas, a sua grande maioria [52] relacionadas com a limpeza das vias públicas", cujos sistemas de escoamento ficaram entupidos, disse à agência Lusa o adjunto nacional de operações, Miguel Cruz.

Registam-se também 17 quedas de ramos ou árvores, dois deslizamentos de terras e cerca de 40 inundações "em edifícios, terraços e pequenas coberturas", mas "nada de muito significativo", acrescentou, referindo que essas inundações "são situações pontuais resultantes do tamponamento" das vias públicas.

"A precipitação agora irá centrar-se mais no interior, com um movimento para nordeste, e é expectável que não afete tanto as áreas populacionais. Poderão ocorrer, pontualmente, inundações ou, eventualmente, pequenos deslizamentos de terras", afirmou Miguel Cruz.

Segundo o adjunto nacional de operações, o distrito com o maior número de ocorrências é Coimbra, com 29, seguindo-se Setúbal, com 19.

Já em Lisboa, cujas ocorrências são registadas pelos Sapadores Bombeiros, contabilizam-se sete inundações no espaço público, devido ao entupimento das vias, e três quedas de árvore, informou fonte da corporação.

Uma das quedas "atingiu viaturas, mas só se registaram danos materiais", referiu a mesma fonte.