logotipo tvi24

Chuva e vento colocam continente sob aviso amarelo

Há 18 distritos sob aviso até quinta-feira

Por: Redacção    |   2013-03-06 21:13

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou esta quarta-feira sob aviso amarelo os 18 distritos do continente, devido às previsões de precipitação, por vezes forte, hoje à noite e na quinta-feira, e de vento com rajadas até sábado.

Os períodos de chuva por vezes forte poderão ocorrer a partir das 22:00 desta quarta-feira, nos distritos de Faro, Setúbal e Beja, e até às 13:00 de quinta-feira, o que levou o IPMA a acionar o aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, que significa «risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica», escreve a Lusa.

Nos distritos de Évora, Lisboa e Portalegre, o IPMA prevê chuva por vezes forte a partir das 05:00 de quinta-feira e até às 13:00.

Nos distritos de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Vila Real, Santarém, Viana do Castelo, Leiria, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra e Braga, os períodos de chuva forte deverão ter início às 07:00 e prolongar-se pela tarde, até cerca das 20:00.

Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Vila Real, Viana do Castelo, Leiria, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Braga deverão registar também vento forte, desde as 06:00 de quinta-feira e até às 12:00 de sábado. As rajadas nas terras altas vão ser na ordem dos 110 quilómetros por hora (km/h), diminuindo para 90 km/h a partir de sexta-feira.

Os distritos de Faro, Setúbal, Lisboa e Beja devem registar vento forte com rajadas no litoral, entre as 00:00 e as 18:00 de quinta-feira.

Évora e Santarém são os únicos distritos do continente sem qualquer aviso relacionado com o vento forte.

As barras marítimas de Vila Real de Santo António, Alvor, Tavira, Póvoa de Varzim, Vila Praia de Âncora e Caminha estão encerradas à navegação devido à forte agitação marítima, de acordo com informação disponível na página da Marinha portuguesa na Internet.

A Marinha informa também que há condicionamentos nas barras de Faro (fechada a embarcações de comprimento inferior a 10 metros), Figueira da Foz (fechada a embarcações inferiores a 35 metros), Aveiro (fechada a embarcações de comprimento inferior a 15 metros) e Vila do Conde (condicionada a uma altura de maré superior a dois metros, podendo apenas ser praticada por embarcações com calado inferior a dois metros).

As restantes barras marítimas de Portugal continental e dos arquipélagos da Madeira e dos Açores encontram-se abertas, sem qualquer condicionamento.

Partilhar
EM BAIXO: Força bruta
Força bruta

Estátua de D. Afonso Henriques vandalizada
Jovem suspeito já foi detido e será levado a tribunal
Nova lei de proteção de direitos de autor publicada em Diário da República
Diploma inclui uma compensação monetária sobre suportes digitais como «smartphones», «tablets», «pens», entre outros
Pescador desaparecido no rio Tejo
Operação de busca está a decorrer desde as 10:20 com 12 operacionais e duas embarcações no local
EM MANCHETE
«A Rússia não deve subestimar a Europa»
Durão Barroso quer encontrar uma solução definitiva para a crise na Ucrânia, antes que se chegue a um «ponto sem retorno»
Beneficiários que recuperaram RSI aumentaram 1000%
«Não vai nascer uma alternativa de esquerda»