A altura do desfralde é uma das maiores dúvidas e dores de cabeças dos pais. Quando se deve fazê-lo, como se deve proceder e que estratégias usar são apenas algumas questões a que a psiquiatra clínica Olga Reis dá resposta no livro “Acabar com as fraldas e com o chichi na cama”.

O livro é um manual para os pais e para as crianças e pretende guiá-los num plano de 12 dias, para fazer com que os mais novos deixem de usar fraldas. Para tal, o livro contém histórias infantis, dicas para os adultos reforçarem o comportamento pretendido e rotinas diárias que devem ser adotadas.
 

“Há sinais que nos indicam que as crianças estão preparadas, mas a base é ter pais e crianças prontos” afirmou Olga Reis, em entrevista à TVI.


Antes de começar a primeira fase do plano, “é preciso perceber se a criança está preparada". "Sinais como caminhar com segurança, sentar-se com equilíbrio, se já consegue nomear partes do corpo, consegue estar sentada durante 5 a 10 minutos” são indicadores positivos para avançar com o processo.

Mas não é preciso ter pressa, garante a psiquiatra. O treino do penico só deve começar quando a criança já tem autonomia suficiente para ir à casa de banho sozinha. Só nessa altura os pais devem explicar que há regras, exemplificando e demonstrando à criança como se faz.

A chave para o sucesso está no reforço e na motivação dada pelos pais, que devem evitar criticar as crianças, mesmo que estas não consigam atingir os resultados desejados.

“Os pais devem ter uma participação ativa no desfralde e dar-lhes autonomia, porque sem autonomia a criança não vai conseguir desfraldar”, avança, acrescentando que “os descuidos fazem parte do processo e os pais têm de se mentalizar que é uma coisa normal e que vai acontecer. Como se vai resolver tem muito a ver com o que os pais dizem à criança e como abordam  o assunto”.