O rio Tejo “galgou as suas margens, na zona do Patacão, em Alpiarça”, e na Quinta do Paul registou-se uma “inundação em zona dos campos da Golegã, junto às margens do rio Almonda”, anunciaram as autoridades.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, na sequência da precipitação que se tem sentido em Portugal e também em Espanha, “as barragens apresentam valores de armazenamento muito elevados, situação que gerou um aumento dos níveis hidrométricos e caudais do rio Tejo nos últimos dias”.

“Pela informação disponível, continua-se a verificar redução embora ligeira dos caudais efluentes e afluente das barragens, principalmente da barragem de Castelo de Bode”, informa o CDOS, acrescentando que “os caudais em Almourol registaram uma ligeira descida, estando os valores na ordem dos 1.700m3 por segundo.

Estão cortados os caminhos municipais entre Brôa e Golegã, entre Paúl do Boquilobo e Riachos, e entre Brôa e Azinhaga, assim como a estrada municipal que liga Ribeira de Santarém a Vale de Figueira, por “falta de escoamento”.