“É necessário saber também quais os critérios e o plano de gestão, monitorização e fiscalização pela APA [Agência Portuguesa do Ambiente] do processo de armazenamento/enchimento e de descargas de água da barragem da Aguieira”, afirmou o presidente da Câmara de Coimbra, cidade onde o Mosteiro de Santa Clara está inundado, com prejuízo para os documentos históricos no interior.