A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou este sábado, até às 20:00, um total de 580 situações devido ao mau tempo, a maioria inundações e deslizamentos de terras.

De acordo com informações prestadas à Lusa pelo Comando Nacional de Operações de Socorro da ANPC, os distritos mais fustigados são Coimbra (com 129 situações reportadas), Aveiro (102) e Porto (84).

Inundações (291), deslizamentos de terra (107), limpeza de vias (96), quedas de árvores (58), quedas de estruturas (24) e salvamentos (quatro) foram os casos registados.

De acordo com a ANPC, 95% das estradas cortadas, devido a cheias e inundações, são municipais.

O mau tempo obrigou também à interrupção da circulação de comboios na zona de Estarreja e Alfarelos, na linha do Norte.

Ao todo, entre as 00:00 e as 20:00 deste sábado, estiveram envolvidos 1.910 operacionais, entre bombeiros, elementos da Proteção Civil e agentes da GNR, apoiados por 773 viaturas.

Alerta para agravamento do tempo a Norte

A chuva por vezes forte passará a aguaceiros e o vento terá rajadas acima dos 100 quilómetros.

A Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) emitiu este sábado à tarde um aviso à população a alertar para o agravamento do estado do tempo nas regiões a norte do Tejo, em particular no Minho e Douro Litoral.

O vento forte poderá atingir rajadas até 100 quilómetros por hora, no litoral, e até 120 quilómetros por hora, nas terras altas, "com possibilidade de situações mais extremas". O vento forte manter-se-á até terça-feira.

A chuva persistente, por vezes forte, passará a aguaceiros, podendo, no domingo, contudo, ser acompanhada de trovoada e de granizo, em especial nas regiões do Norte e do Centro.

A agitação marítima na costa ocidental irá aumentar, com as ondas a poderem atingir os cinco a sete metros a partir da madrugada de domingo, sendo que a norte do Cabo Raso poderão chegar aos sete a oito metros, entre a tarde de domingo e a manhã de segunda-feira.

Segundo o aviso, a norte do Cabo Raso, as ondas poderão atingir o máximo de 14 metros.

A queda de neve, nas regiões Norte e Centro, poderá ocorrer, no domingo, a uma cota até aos 600 metros.

O aviso da ANPC alerta para a possibilidade de inundações em "zonas historicamente vulneráveis", mais prováveis nas bacias dos rios Minho, Lima, Cávado, Ave, Vouga, Douro e Mondego, "não sendo de excluir situações de cheias provocadas pelo aumento do caudal das principais linhas de água".

De acordo com a Protecção Civil, existe o risco de "as condições de saturação dos solos favorecerem a possibilidade de ocorrência de deslizamentos em zonas de declive mais acentuado".

O mau tempo no continente, sobretudo no norte, levou hoje ao corte de estradas, ao encerramento de barras marítimas, à suspensão da circulação de comboios, a inundações e a deslizamentos de terras.

A CP, entretanto, decidiu suspender a venda de bilhetes nas linhas ferroviárias do Norte e da Beira Alta, indicou à Lusa a empresa.