Já foram acionadas apólices no valor de 15,5 milhões de euros, na sequência do temporal que afetou o Algarve, na zona de Albufeira, a 1 de novembro. O balanço foi feito esta sexta-feira pela Associação Portuguesa de Seguradores.

Este valor “confirma a tendência anteriormente verificada de aumento do apoio da atividade seguradora às vítimas” das inundações que atingiram o centro da cidade algarvia há três semanas, nota a associação, num comunicado citado pela Lusa.

“Dados recolhidos por esta associação junto das seguradoras permitem concluir que o número de participações de sinistros cobertos por apólices de seguro se aproxima dos 1.800, correspondendo a um montante total de indemnizações já pagas e de provisões constituídas superior a 15,5 milhões de euros”


 “O maior número de processos de sinistro abertos (acima dos 1.100) continua a dizer respeito a danos em habitações”, área de seguros cujas indemnizações se situam “na ordem dos 5,6 milhões de euros”, precisou.

A APS sublinhou que o “maior volume de danos em termos monetários se verifica em estabelecimentos comerciais e industriais (mais de 9,2 milhões de euros pagos e provisionados)”, que participaram às seguradoras “cerca de 365 sinistros”.

“Relativamente aos danos provocados em veículos automóveis, contabilizam-se cerca de 170 casos cobertos por apólices apropriadas, cujo montante ultrapassa os 550 mil euros”, acrescenta a APS.