A subida do rio Douro provocou esta segunda-feira inundações na zona ribeirinha do Peso da Régua, no distrito de Vila Real, mas não há registo de danos significativos, prevendo-se uma melhoria da situação durante a tarde.

Em declarações à Lusa, o responsável pela Proteção Civil Municipal do Peso da Régua, Manuel Saraiva, disse que a zona ribeirinha está “totalmente inundada”, atingindo uma loja de artesanato, um bar, uma ciclovia, casas de banho públicas e um parque infantil.

“Os bens dos estabelecimentos comerciais ali instalados foram retirados a tempo porque estávamos alertados para a subida do caudal do rio Douro”, frisou.

Manuel Saraiva avançou ainda que, ao início da tarde, a situação está “estável”, tendo o caudal do rio diminuído 60 centímetros desde as 03:00.

“Durante a tarde, espera-se um desagravamento da situação, mas vamos continuar atentos”, salientou.

O Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Vila Real adiantou à Lusa que a Estrada Nacional 2 (EN2), entre Vila Real e Santa Marta de Penaguião, reabriu ao trânsito às 13:00.

A estrada estava encerrada desde as 18:00 de domingo por “precaução”, depois de na semana passada ter estado fechada devido a uma derrocada que destruiu um anexo agrícola de uma moradia também afetada.

Este caso obrigou ao realojamento de um homem de 66 anos.

Ainda neste distrito de Trás-os-Montes, o rio Tâmega, em Chaves, galgou as margens e inundou a ciclovia, o parque infantil, um campo desportivo e terrenos agrícolas, referiu fonte do CDOS.