O Governo português vai enviar ajuda humanitária às vítimas das inundações na Bósnia-Herzegovina e Sérvia, disponibilizando tendas, cobertores, esteiras para sacos cama, sacos para diques, divulgou o executivo esta segunda-feira.

Portugal, através do MNE e do Ministério da Administração Interna, disponibilizou 25 tendas com capacidade para 6/8 pessoas, 500 cobertores, 500 esteiras para saco cama, 500 kits de cozinha, 1.000 kits de higiene e 8.000 sacos para diques, de acordo com um comunicado, divulgados pelos dois ministérios.

O Governo português vai enviar esta ajuda humanitária, segundo a nota, «em resposta ao apelo das autoridades destes dois países e em solidariedade para com os povos afetados pelas graves cheias verificadas na última semana¿»

O material deve sair de Portugal ainda esta segunda-feira, com destino inicialmente à Bósnia-Herzegovina e, depois, à Sérvia.

«Esta operação de apoio do Governo Português, coordenada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, em estreita ligação com a Autoridade Nacional de Proteção Civil, que forneceu o material, conta já também com a disponibilização de dois peritos portugueses que poderão vir a integrar a equipa destacada pelo Emergency Response Coordination Centre, o mecanismo de Proteção Civil da União Europeia», lê-se no comunicado.

O Governo Português lamentou «profundamente os danos humanos e materiais verificados no Leste na Europa, nomeadamente nos Balcãs, na sequência das graves cheias».

As piores inundações em mais de um século na região dos Balcãs já fizeram pelo menos 50 vítimas mortais na Sérvia, Bósnia-Herzegovina e Croácia.

Devido ao mau tempo das últimas semanas, mais de 150 mil pessoas foram retiradas das suas casas na Sérvia, Croácia e na Bósnia. Só no território bósnio foram retiradas 100 mil pessoas, o pior êxodo desde a guerra de 1992-1995.