Dezenas de casas e estabelecimentos comerciais da baixa de Alcácer do Sal ficaram esta quarta-feira inundados devido à chuva intensa que caiu durante a tarde, disse à agência Lusa o presidente do município, Vitor Proença.

«A situação é muito grave», disse o autarca comunista, acrescentando que, «durante 45 minutos esteve a chover torrencialmente e isso afetou imenso a via pública e as casas das pessoas, principalmente na zona baixa da cidade».

«A chuva intensa entupiu os sumidouros, arrancou muita calçada e provocou estragos na via pública», disse Vítor Proença, salientando que foram acionados rapidamente os serviços da Proteção Civil, com a intervenção dos bombeiros e de equipas operacionais da Câmara Municipal de Alcácer do Sal.

De acordo com o autarca, a chuva intensa em Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal, foi a causa principal dos problemas que ocorreram na tarde desta quarta-feira, mas as obras de requalificação das ruas da baixa, realizadas pelo anterior executivo, de maioria PS, também contribuíram para agravar a situação.

«Foi uma obra de 2,7 milhões de euros mal executada», disse o autarca comunista à Lusa.

Uma opinião partilhada pelo comandante dos Bombeiros de Alcácer do Sal, Valdemar Gonçalves, também ele convicto de que as obras na zona da baixa «diminuíram a capacidade de escoamento» das águas pluviais.

«Parece-me que as obras realizadas recentemente na marginal reduziram a capacidade de escoamento na zona baixa de Alcácer do Sal», disse.

O comandante dos Bombeiros de Alcácer do Sal disse ainda que a chuva intensa deixou várias zonas da cidade intransitáveis e provocou alguns aluimentos de terras.