O ministério da Defesa vai propor na quinta-feira na reunião do Conselho de Ministros o tenente-general Rovisco Duarte para substituir Carlos Jerónimo na chefia do Estado-Maior do Exército.

Frederico Rovisco Duarte, atualmente Inspetor-Geral do Exército, foi o nome escolhido pelo Governo, que terminou assim o processo de seleção do novo Chefe de Estado-Maior do Exército (CEME), após a reunião do Conselho Superior do ramo, disse à Lusa fonte do Governo.

O chefe do Estado-Maior do Exército é nomeado pelo Presidente da República, por proposta do Governo.

O general Carlos Jerónimo apresentou o pedido de demissão a 7 de abril ao Presidente da República, que é, por inerência, o Comandante Supremo das Forças Armadas. O general ocupava o cargo de Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME) desde 18 de fevereiro de 2014. Marcelo Rebelo de Sousa aceitou o pedido de demissão do general Carlos Jerónimo, que alegou "razões pessoais, e agradeceu os "serviços relevantes" prestados pelo CEME ao país.

O Governo negou esta quarta-feira que o ministro da Defesa tenha pedido ou sugerido sequer a demissão do general Carlos Jerónimo da chefia do exército na sequência do caso da alegada discriminação de alunos homossexuais no Colégio Militar.

É falso que o ministro tenha alguma vez desautorizado o Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME)”, acentuou o secretário de Estado da Defesa, Marcos Perestrello, na abertura do Fórum TSF dedicado ao tema.