Objetos de cerca de duas centenas de campas de cemitérios dos concelhos de Pombal e Leiria foram furtados na madrugada desta quarta-feira, disse à agência Lusa fonte do Comando Territorial de Leiria da GNR.

“Trata-se do furto de objetos, como vasos, jarras e imagens, tudo em metais não preciosos, sobretudo cobre e latão”, afirmou a mesma fonte, explicando que há registo de campas danificadas resultado de terem sido arrancados alguns destes artigos.


Segundo a GNR, no concelho de Pombal foram furtados objetos em 41 campas do cemitério de Carvalhais, em 55 campas de um dos cemitérios de Santiago de Litém e, ainda, em 21 campas do cemitério de Ranha de Baixo.

A estes, há ainda a somar o furto de artigos em 25 campas no cemitério de São Francisco, igualmente em Santiago de Litém, de acordo com os dados da GNR, que está a investigar esta situação.

Já no concelho de Leiria, a GNR esclarece que ocorreram furtos em 60 campas do cemitério de Monte Redondo, tendo desaparecido cerca de 70 jarrões de metais não preciosos, referiu a GNR.

À Lusa, o município de Pombal, presidido por Diogo Mateus, informou que está a acompanhar a situação.

“Os serviços camarários e as juntas de freguesia estão a fazer um levantamento exaustivo do que foi danificado e furtado”, refere a autarquia, explicando que assim que a situação foi detetada “a câmara alertou a GNR, cuja equipa de investigação assumiu a ocorrência”.