“Trata-se do furto de objetos, como vasos, jarras e imagens, tudo em metais não preciosos, sobretudo cobre e latão”, afirmou a mesma fonte, explicando que há registo de campas danificadas resultado de terem sido arrancados alguns destes artigos.