A GNR e a Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) identificaram 32 estrangeiros e três portugueses que vivem em «condições precárias» e trabalham na apanha da azeitona em Castro Verde, no Alentejo.

Os trabalhadores foram identificados numa operação conjunta da GNR e da ACT para fiscalização das condições de trabalho de cidadãos estrangeiros e nacionais em trabalhos agrícolas, nomeadamente na apanha de azeitona, que decorreu na segunda-feira, no concelho de Castro Verde, disse à agência Lusa fonte do Comando Territorial de Beja da GNR.

Durante a operação, a GNR e a ACT verificaram que os trabalhadores viviam em «condições precárias», frisou a fonte, referindo que as 35 pessoas identificadas foram notificadas para comprovarem as suas situações contratuais, noticia a Lusa.