O Tribunal de Castelo Branco condenou esta sexta-feira a quatro anos e seis meses de prisão os três reclusos que se evadiram do Estabelecimento Prisional daquela cidade em novembro de 2013 e que feriram três guardas prisionais.

Os arguidos, que não estiveram presentes na leitura da sentença, estavam acusados dos crimes de furto, roubo, sequestro, ofensas corporais e fuga.

Contudo, o Tribunal de Castelo Branco desclassificou juridicamente o crime de sequestro agravado, que passou a crime de coação agravada.

Os três homens acabaram por ser condenados pelo Tribunal em cúmulo jurídico a quatro anos e seis meses de prisão cada um e ao pagamento de 815 euros e de 1.284 euros aos dois dos guardas prisionais e 1.000 euros a uma guarda prisional.

Os três reclusos fugiram do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco em 16 de novembro de 2013 e, durante a fuga feriram três guardas prisionais, que foram alvo de tratamento hospitalar.