O incêndio que lavra em duas frentes na Sertã desde a tarde desta quarta-feira está a ameaçar habitações, segundo o último balanço da Proteção Civil.

Este é um dos cinco fogos de grande dimensão que lavram em Portugal continental e um dos dois que consome floresta "com muita intensidade" no distrito de Castelo Branco e que “inspiram maior preocupação”.

Em concreto, as chamas estão a ameaçar as aldeias de Sorvel, Entre-a-Serra, Vale Lameiro e Barreiros, especificou a adjunta nacional de operações da Proteção Civil, Patrícia Gaspar.

A Proteção Civil está empenhada na defesa perimétrica destas povoações, tendo sido mobilizados meios de “prevenção e defesa”, uma vez que “o incêndio chegou já bastante perto das aldeias”.

Para ajudar no combate a este incêndio, foi solicitado a Espanha, ao abrigo do acordo bilateral, um avião Canadair, que se vai juntar aos helicópteros da Suíça que estão já a operar.

Às 20 horas estavam no local 300 operacionais, apoiados por 76 viaturas e três meios aéreos.

Já em Oleiros, também no distrito de Castelo Branco, estão 277 elementos, 73 veículos e nove meios aéreos. Este incêndio teve início às 13:18, na localidade de Selada das Pedras, freguesia de Cambas, também em povoamento florestal.

Segundo o presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Jorge, citado pela agência Lusa, o fogo, que tem duas frentes ativas, não coloca, para já, populações em risco.

O autarca recordou, ainda assim, que esta é uma zona muito acidentada, de difícil acesso, sublinhando ainda as elevadas temperaturas e o vento forte.

No concelho da Guarda, na freguesia de Fernão Joanes, um incêndio que lavra em zona de mato, está a ser combatido por mais de 180 operacionais, 50 viaturas e dois aviões.

Devido a este incêndio, a Estrada Nacional EN 18-1 esteve momentaneamente cortada à circulação rodoviária.

Também no distrito da Guarda, mas no concelho de Celorico da Beira, lavra um fogo com três frentes, que mobiliza 156 operacionais, 44 viaturas e um meio aéreo.

O troço do antigo IP5 (Itinerário Complementar N.º 5) entre Porto da Carne e Alvendre, no concelho da Guarda, foi cortado ao trânsito pelas 17:30 devido a este incêndio. Também a A25 pode ter de ser cortada, segundo a GNR.

Em Viseu, no concelho de Lamego, um fogo com duas frentes está a ser combatido por 112 bombeiros e 26 veículos.