Está afastada a hipótese de crime na morte do menino de oito anos de Castro Verde, encontrado inanimado no carro dos pais, na segunda-feira, após o regresso de férias.

O corpo vai ser autopsiado nesta quarta-feira e o caso está a ser acompanhado pela GNR, depois de o Ministério Público de Beja não ter encontrado qualquer indício de crime, escreve o Público na sua edição de hoje. A intervenção da Polícia Judiciária não foi, por isso, considerada necessária.

Não está afastada, porém, uma eventual ligação entre a morte e a viagem à República Dominicana, de onde a família chegou na segunda-feira.

Já de parte parece estar um episódio de desidratação, já que o carro onde Lourenço foi encontrado estava numa garagem à sombra e aberta à frente.