A Carris informou hoje que irá reforçar o transporte de regresso da noite de Santo António, em Lisboa, a partir das 00:00 do dia 13 de junho, com o auxílio de mais dez autocarros.

De 12 para 13 de junho, a noite de Santo António, momento alto das Festas de Lisboa, em que se realiza o desfile das marchas populares na Avenida da Liberdade, será marcada por vários condicionamentos de trânsito no centro, o que dificulta o serviço da Carris.

Na manhã e no início da tarde do dia 12 de junho, a zona da Sé de Lisboa ficará condicionada devido aos Casamentos de Santo António, o que afetará as carreiras 12E e 28E (elétrico) e 737.

Nessa tarde irão também ocorrer cortes do trânsito na Avenida da Liberdade, «inviabilizando a circulação dos transportes de superfície», referiu a Carris, acrescentando que a situação se prolongará «até ao início da manhã do dia seguinte para trabalhos de limpeza e desobstrução da via».

Devido aos festejos nos bairros populares, «a carreira de elétricos 28E e o ascensor da Bica cessarão o serviço» a partir do final da tarde do dia 12.

Apesar dos condicionamentos ao trânsito, «a Carris efetuará, a partir das 00:00 do dia 13, reforços à Rede da Madrugada a partir do Marquês de Pombal para os corredores do Lumiar e de Benfica, do Cais Sodré para o corredor ribeirinho ocidental e da Sul e Sueste /Campo das Cebolas para o corredor ribeirinho oriental», informou.

Para que seja possível dar resposta aos serviços de transporte de regresso da noite de Santo António, a empresa vai utilizar «dez autocarros (5 articulados + 5 standard)».

Durante o período das Festas de Lisboa irão ocorrer outros condicionamentos ao trânsito, como é o caso do «corte de circulação no Rossio«, entre as 19:00 e as 21:00 de 31 de maio, devido ao espetáculo de abertura.

A Lusa questionou o Metropolitano de Lisboa sobre o assunto, mas ainda não obteve uma resposta.