Um estudo conduzido na Áustria concluiu que os vegetarianos são menos saudáveis do que as pessoas que comem carne regularmente.

Apesar de, normalmente, os vegetarianos beberem menos álcool, fumarem menos, terem uma massa corporal menor e serem mais ativos fisicamente, são afinal menos saudáveis.

O estudo, conduzido na Universidade de Medicina de Graz analisou 1320 indivíduos, dois quais 330 vegetarianos, 330 que comiam carne e muitas frutas e vegetais, 300 que comiam normalmente mas limitavam o consumo de carne e 330 que consumem doses altas de carne.

Segundo o «Independent», no final foi concluído que apesar da dieta aparentemente mais saudável baseada em frutas, vegetais e sementes, os vegetarianos apresentavam um maior risco de cancro, alergias e problemas mentais, como depressão ou ansiedade.

Os participantes vegetarianos apresentavam ainda uma tendência para evitar ir ao médico regularmente e concordar com medidas preventivas, como as vacinas.

«O nosso estudo mostrou que os austríacos que mantêm uma dieta vegetariana são menos saudáveis (em termos de cancro, alergias, e problemas mentais), têm uma menor qualidade de vida e requerem mais assistência médica», lê-se no estudo.

A investigação já foi acusada de ter sido incentivada por empresas produtoras e vendedoras de carne, mas os autores já se distanciaram dessas acusações.

«Descobrimos que os vegetarianos sofrem mais de condições como asma, cancro ou doenças mentais do que pessoas que comem carne, mas não afirmámos que essa é a causa», afirmou o líder da investigação, segundo o jornal inglês.

«É necessário que se investigue mais para que a questão seja realmente respondida», continuou.