"Vivi um clima de insegurança e temia mais pela minha família do que por mim", disse Carlos Xistra, acrescentando: "Sentia-me mais protegido num estádio com 50.000 pessoas, do que em saber que a minha mulher e os meus filhos estavam sozinhos em casa".