O número de turistas portugueses nas zonas afetadas pelo furacão Irma pode chegar a “algumas centenas”, disse o secretário de Estado das Comunidades, especificando que há 240 residentes inscritos em São Bartolomeu e 54 em Martinica, nas Caraíbas.

A informação de que dispomos das agências de turismo é que temos algumas centenas de portugueses que se terão dirigido para esta região por razões de turismo”, disse José Luís Carneiro, em declarações à agência Lusa.

Segundo o secretário de Estado, as autoridades locais estão a desenvolver esforços junto das unidades hoteleiras de forma a “confinar os cidadãos que se encontram em turismo na região”, acrescentou.

Apesar dos avisos das agências de viagens, haverá portugueses, que teriam viagens marcadas para estas zonas que continuam a dirigir-se para lá.

O furação Irma de categoria 5, o máximo na escala de intensidade dos furacões, está a atingir as Caraíbas e desloca-se na direção das ilhas Virgens britânicas, da ponta leste de Porto Rico e prevê-se que atinja também a Florida, nos Estados Unidos.

José Luís Carneiro reforçou a importância de “seguir escrupulosamente” as instruções das autoridades locais, procurando confinamento nos locais indicados, uma vez que os próprios hotéis “têm planos de contingência que já estão ativados”.

O secretário de Estado sublinhou que todos devem atuar com “grande sentido de responsabilidade”, uma vez que “muitos dos cidadãos portugueses que se deslocaram para estes locais foram todos devidamente informados por parte das agências de viagens“ para as condições meteorológicas que enfrentariam.

Este fenómeno atmosférico “vai prolongar-se pelo fim-de-semana”, segundo previsões meteorológicas, e o furacão passará por esta zona da República Dominicana “durante o dia de amanhã [quinta-feira]”, afirmou.

O secretário de Estado apelou aos cidadãos portugueses que estejam nesta região que contactem o gabinete de emergência consular, em funcionamento 24 horas por dia no Ministério dos Negócios Estrangeiros, para os números +351 961 706 472 ou +351 217 929 714 ou ainda que efetuem um registo na aplicação para dispositivos móveis ‘Registo Viajante’ para que seja mais fácil identificá-los e localizá-los, bem como manter o contacto.