As autoridades venezuelanas detiveram uma mulher de nacionalidade portuguesa quando se preparava para viajar de Caracas para Lisboa com mais de quatro quilogramas de cocaína, revelaram à agência Lusa fontes do aeroporto da capital venezuelana.

Segundo as mesmas fontes, a portuguesa, identirficada como sendo Carla Sofia Pereira Batista, de 37 anos, foi detida na tarde da última terça-feira (noite em Lisboa) por funcionários da Unidade Especial Antidrogas, da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar) no Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía, a norte de Caracas.

No momento da detenção a portuguesa tinha uma faixa no abdómen e nas pernas com 20 barras que pesavam, na totalidade 4,16 quilogramas e cujo produto foi identificado como sendo cocaína.

A detenção da mulher, que várias fontes dizem ser natural do Porto, teve lugar quando pretendia embarcar no voo da TAP com destino a Lisboa.

Segundo o general Richard López Vargas, comandante da GNB, o novo "modus operandi" dos narcotraficantes consiste em recrutar estrangeiros para o tráfico ilícito de substâncias estupefacientes.

A legislação venezuelana prevê até 25 anos de prisão para os delitos de tráfico de droga.