A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, esta quarta-feira, a captura de um evadido que integrava um grupo desmantelado no início de agosto por roubos à mão armada a supermercados, ourivesarias e postos de abastecimento de combustíveis.

Em comunicado, a PJ, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga, refere que o detido, de 24 anos, «encontrava-se em ausência ilegítima do estabelecimento prisional desde abril», onde cumpria uma pena de 12 anos de prisão pelos crimes de roubo com arma de fogo, condução ilegal e detenção de arma proibida.

No dia 1 de agosto, a PJ comunicou a detenção de três homens e uma mulher suspeitos da prática de 11 roubos à mão armada nos últimos três meses, sobretudo em supermercados de vários concelhos do Norte. Na altura, a PJ referiu que do grupo faria ainda parte um quinto elemento, mas que ainda não tinha sido capturado.

«Estes assaltantes, desde há cerca de três meses, vinham assaltos à mão armada, com recurso a uma arma caçadeira de canos serrados, em estabelecimentos comerciais, sobretudo supermercados, causando grande alarme entre funcionários e clientes», indicava, então, o comunicado da PJ.

O grupo «executou onze roubos e diversos furtos qualificados, utilizando para o efeito veículos furtados ou alugados».

Os cinco elementos são suspeitos de assaltos a supermercados em várias localidades, como Barcelos e Famalicão, numa ourivesaria em Guimarães e em alguns postos de abastecimento de combustível.

No âmbito das diligências realizadas, a PJ conseguiu localizar e apreender diverso material usado em roubos, como uma caçadeira e as respetivas munições, luvas, capuzes, um pé de cabra e um machado.