Quando Pedro deixou o filho frente ao edifício da Câmara Municipal de Guimarães, na terça-feira, não imaginava o que iria acontecer nos claustros do Convento de Santa Clara. A intenção era cumprir a tradição das “Reisadas” e juntar crianças de várias Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho para cantar os Reis na Câmara.

Mas, este ano, houve uma inovação: em novembro, as instituições receberam um email com a letra e o instrumental do hino de campanha do reeleito presidente Domingos Bragança, para que fosse “ensaiada e cantada no encerramento “Vamos Cantar as Reisadas””.

Reprodução do email enviado às instituições do concelho que participaram nas "Reisadas"

Esta terça-feira à tarde, centenas de crianças do pré-escolar de várias instituições cantaram a música de Marco Génio. Em coro, os meninos cantaram versos como "Viva o Nosso Presidente! / Um homem de confiança / Mais um ano Doutor / Domingos Bragança".

"Pensei que fosse um cantar de Reis normal. Quando cheguei ao escritório e me mostraram o vídeo fiquei perplexo”, conta Pedro, nome fictício para proteger a identidade a pedido do próprio, em declarações à TVI.

E hoje estou ainda mais perplexo. Só hoje é que falei com a educadora e é que percebi que tinha sido enviado um email às instituições com a letra e a música, para que as crianças fossem bem ensaiadas.”

Pedro pondera uma tomada de posição junto da Câmara e conta que não hesitou em enviar um email ao presidente da IPSS que o filho frequenta: “Eu sei que a culpa não é da direção da instituição e provavelmente nem tiveram conhecimento. Mas já enviei um email a dizer que não autorizo mais que o meu filho participe em iniciativas patrocinadas pela Câmara.”

Guimarães, Venezuela ou Coreia do Norte?

Pedro assegura que já falou com outros pais que já tiveram filhos na mesma instituição que o filho dele frequenta, “que também se mostraram indignados”. “Pensei que estas coisas só acontecessem na Venezuela ou assim”, remata.

A comparação com o país de Maduro é também feita pelo deputado do PSD e membro da Assembleia Municipal de Guimarães, Emídio Guerreiro. Numa publicação do Facebook, onde partilha um vídeo com as crianças a cantar o “hino de louvor ao presidente”, o social-democrata sublinha que estamos “num país democrático” e questiona: “Será que querem transformar Guimarães numa Venezuela?”.

“Houve uma distribuição da letra pelos serviços municipalizados, em novembro, para toda a gente ir bem ensaiada e afinadinha. Isto é profundamente desadequado e não é próprio de uma democracia ocidental como a nossa”, diz Emídio Guerreiro, em declarações telefónicas à TVI.

Há pais muito chateados porque deram autorização para os filhos cantarem os reis, mas não deram autorização para que os filhos cantassem um hino de louvor ao presidente”, diz Emídio Guerreiro.

A TVI falou também com o presidente da direção de uma das instituições presentes, que também pediu para não ser identificado, que garantiu que as instituições receberam, de facto, a letra e a música da canção, para ensaiarem com as crianças:

Asseguro-lhe que, no dia 27 de novembro de 2017, foi emitido pelos Serviços Municipalizados, com o conhecimento da vereadora competente, um email que foi enviado às instituições um email com a letra e a música. O objetivo era que as crianças ensaiassem e estivessem devidamente ensaiadas para cantarem esta terça-feira.”

O responsável sublinha que o mail foi enviado para a diretora técnica da instituição e que a direção só teve conhecimento, quando o vídeo com as crianças a cantar já estava a circular nas redes sociais. “Conversei com a diretora técnica, para apurar o que aconteceu e para me certificar que uma situação deste género não volta a repetir-se”, garante.

O socialista Domingos Bragança venceu as últimas eleições autárquicas, realizadas em outubro, com maioria absoluta, obtendo 51,52% dos votos. Está a cumprir o segundo mandato à frente da autarquia. O músico Marco Génio, autor da música da polémica, fez parte da comissão de honra da candidatura do Presidente, na última campanha eleitoral. Marco Génio participou também nas "Reisadas" deste ano, como é possível ver no vídeo e nas fotografias publicados na página da Câmara Municipal no Facebook. 

A TVI tentou obter uma posição da Câmara Municipal de Guimarães. Mas, até ao momento da publicação deste artigo, ainda não obteve resposta.