Os alimentos vão agora ser distribuídos por um total de 2.600 instituições de solidariedade social, abrangendo mais de 425 mil pessoas “com carências alimentares comprovadas”, indica o Banco Alimentar em comunicado.

A campanha contou com 42 mil voluntários e envolveu mais de 2.000 superfícies comerciais de todo o país, decorrendo em simultâneo com operações de recolha de alimentos organizadas pelos 264 bancos alimentares europeus.

No domingo, a presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome indicou à Lusa que na última campanha foram recolhidas 2.650 toneladas de alimentos.

Isabel Jonet esperava que o volume angariado no fim de semana passado fosse superior, o que acabou por não se verificar.

Já esta segunda-feira, Isabel Jonet adiantou à Lusa que os valores da campanha do fim de semana comparam com cerca de 2.300 toneladas recolhidas na campanha de novembro de 2014.

“Até dia 6 de dezembro [até ao final desta semana] as pessoas podem ainda contribuir sob a forma de um vale de alimentos, que está disponível nos supermercados ou através da campanha 'Alimente esta ideia' que é a plataforma na internet disponibilizada pelos bancos alimentares para a angariação de produtos e para a participação dos que estão mais longe e não tiveram a oportunidade de ir às compras no fim de semana.”

A campanha portuguesa coincidiu com iguais operações de recolha de géneros alimentares organizadas pelos 264 Bancos Alimentares Contra a Fome em atividade por toda a Europa.

Em declarações à Lusa, Isabel Jonet destacou a importância dos voluntários e a adesão do público à campanha.

“Tivemos muitos voluntários. Tivemos uma grande adesão, sobretudo no sábado. Tivemos muitos grupos de jovens, agrupamentos de escolas, escuteiros, guias, muitos colaboradores de empresas que levaram os filhos e muitas pessoas que a título individual marcaram presença. Estes voluntários são muito importantes.”.

A atividade dos Bancos Alimentares Contra a Fome prolonga-se ao longo de todo o ano.

Em 2014, os 21 Bancos Alimentares Contra a Fome operacionais distribuíram um total de 29.630 toneladas de alimentos (equivalentes a um valor global estimado superior a 41.482 milhões de euros), ou seja, um movimento médio de 118 toneladas por dia útil.