A GNR registou 812 infrações durante os sete dias da operação de fiscalização aos veículos pesados de mercadorias e de passageiros, num total de 4.588 condutores controlados, indicou hoje a corporação.

Das 812 contraordenações registadas, 325 foram por excesso ou deficiente acondicionamento da carga transportada e 305 estiveram relacionadas com os tacógrafos, como não-cumprimento dos tempos máximos de condução e tempos de pausas e repouso obrigatório, refere a GNR num comunicado de balanço da operação “Tispol – Truck and Bus Operation”.

A Guarda Nacional Republicana intensificou, entre 15 e 21 de fevereiro, a fiscalização aos veículos pesados de mercadorias e de passageiros com o objetivo de identificar e prevenir infrações relacionadas com este tipo de transporte.

A fiscalização, que decorreu nas estradas com maior volume de tráfego destes veículos pesados, contou com militares dos comandos territoriais, da Unidade Nacional de Trânsito, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e da Unidade de Ação Fiscal (UAF).

A operação decorreu igualmente em todos os países da Europa e enquadrou-se no plano definido pela European Traffic Police Network, organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é representante nacional, e pelo Euro Controle Route, grupo de serviços de controlo das estradas europeias cujo objetivo é o de melhorar a segurança rodoviária.