Vinte condutores de veículos pesados de mercadorias e passageiros foram detidos na semana passada no âmbito de uma operação de fiscalização destinada especialmente à deteção situações de fraude nos tacógrafos, informou hoje a GNR.

Da operação, entre os dias 20 e 25, resultaram 420 infrações relativas aos tacógrafos (aparelho de registo de velocidades) sobre tempos de condução, pausas e tempos de repouso.

Em comunicado, a GNR especifica que dos 20 detidos cinco foram-no por excesso de álcool no sangue, dois por falta de habilitação legal de condução e 13 por motivos não especificados.

Do total de infrações a GNR destaca 262 relacionadas com excesso de peso e acondicionamento da carga, 95 relativas a deficiências nos pneus, 78 a cintos de segurança e sistemas de retenção de crianças, 52 por falta de inspeção periódica e 11 por falta de seguro.