Um homem suspeito de ter tentado matar os pais, em Braga, regando a cama em que dormiam com álcool e ateando-lhe fogo, ficou este sábado em prisão preventiva, medida de coação decretada pelo juiz de instrução criminal no Tribunal de Famalicão.

O indivíduo, de 35 anos, foi detido na sexta-feira pela Polícia Judiciária de Braga, na casa dos pais, depois de ter andado “fugido” durante 10 dias.

Está indiciado pela prática de dois crimes de homicídio, na forma tentada.

Os factos registaram-se na madrugada de 26 de setembro, na freguesia de Este S. Mamede, Braga.

O agora detido terá regado com álcool a cama dos pais, numa altura em que estes estavam a dormir, e ateou-lhe fogo.

A mãe sofreu queimaduras graves nos pés, mas o pai escapou ileso e conseguir dominar a situação.

O filho já tem antecedentes criminais, tendo sido condenado a pena de prisão pela participação, em finais de 2004, num roubo em Póvoa de Lanhoso, que culminou na morte de um homem.

Após cumprir parte da pena de prisão, saiu em liberdade condicional em finais de maio.