Os distritos de Évora, Setúbal, Beja e Portalegre estão esta quinta-feira sob aviso amarelo devido ao aumento da temperatura máxima, com persistência de valores elevados, de acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Devido ao aumento da temperatura máxima o IPMA colocou sob aviso amarelo os distritos mais a sul de Portugal continental, uma medida vigora entre as 4:00 as 18:00 desta quinta-feira.

Também o distrito de Faro está sob aviso amarelo, mas devido à agitação marítima, com a previsão de ondas de sueste na costa sueste com dois metros, aviso que entrou em vigor às 04:00 de hoje e vigora até às 06:00 de sexta-feira.

Para esta quinta-feira, o IPMA prevê céu em geral pouco nublado, apresentando períodos de muito nublado nas regiões Norte e Centro, em especial no interior e durante a tarde.

Estão ainda previstos aguaceiros e condições favoráveis à ocorrência de trovoada nas regiões do interior Norte e Centro, em especial durante a tarde.

Já o vento tende a soprar fraco, soprando moderado de leste no Algarve, e de noroeste durante a tarde no litoral oeste, estando ainda prevista uma pequena subida da temperatura mínima.

Quanto às temperaturas, as máximas podem atingir os 38 graus Celsius em Beja, 36 em Évora e 35 em Portalegre, 34 em Castelo Branco, 33 em Bragança, 31 em Lisboa, enquanto no Porto são esperados 29 de máxima.

A sul, Faro deverá chegar aos 29 de máxima enquanto em Sagres são esperados 25.

Pampilhosa da Serra com risco máximo de incêndio


O concelho de Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra, apresenta hoje risco máximo de incêndio, de acordo com informação disponível na página do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

Seis concelhos do distrito de Faro apresentam hoje risco muito elevado de incêndio, bem como outros 33 espalhados um pouco de norte a sul, mas, sobretudo, nas regiões do interior.

O mapa de Portugal está ainda 'pintado' a laranja e a amarelo, cores que revelam que estão sob risco elevado e moderado de incêndio, respetivamente, enquanto nove concelhos do litoral estão sob risco reduzido.