O aumento da temperatura máxima, a descida da humidade e as condições do vento levaram a Proteção Civil a lançar hoje um aviso de perigo de incêndio florestal e a aconselhar cuidados aos grupos vulneráveis, como crianças e idosos.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil, com base em previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), alerta para o risco de incêndio, que deverá aumentar gradualmente, principalmente nas regiões do interior e do sul do país, onde se espera aumento da temperatura máxima.

A humidade relativa deverá registar uma descida gradual dos valores para os 20% a 30%, durante o período diurno, naquelas regiões, e o vento deverá ser em geral fraco do quadrante sul, com aumento da intensidade durante o período da tarde acompanhado de rajadas, em particular nas regiões do litoral oeste.

A Proteção Civil recomenda a adequação dos comportamentos à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com medidas de prevenção e precaução, cumprindo as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias.

"Se efetuar trabalhos agrícolas e florestais mantenha as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, abasteça as máquinas a frio em local com pouca vegetação, e tenha cuidado com possibilidade de ocorrência de faíscas, durante a sua utilização", aconselha a entidade.


A presente situação meteorológica, acrescenta a Proteção Civil,pode afetar "grupos populacionais mais vulneráveis, como idosos e crianças, sem-abrigo e doentes do foro cardiorrespiratório, devido ao calor, pelo que se recomenda a observação das principais medidas de autoproteção para estas situações" divulgadas pela Direção Geral de Saúde.

O fim de semana vai ser marcado pelo bom tempo com as temperaturas máximas a chegarem aos 35 graus Celsius, como disse hoje à agência a meteorologista Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

“Para hoje e para o fim de semana prevê-se céu pouco nublado ou limpo, vento fraco e uma subida dos valores da temperatura em todo o território, sendo mais significativa nas regiões do interior e do Vale do Tejo. No domingo não vai haver alterações significativas”, adiantou a meteorologista.


Apesar do bom tempo, Maria João Frada indicou que existe uma forte probabilidade de ocorrerem aguaceiros e trovoadas nas regiões do interior do norte e centro, mas sem descida da temperatura.

A informação disponível na página da internet do IPMA aponta para que 12 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Leiria, Santarém e Castelo Branco apresentem hoje risco muito elevado de incêndio.

De acordo com o IPMA, em risco muito elevado de incêndio estão os concelhos de Monchique, Loulé e Alcoutim (Faro), Barrancos (Beja), Mação e Sardoal (Santarém), Vila de Rei, Sertã e Oleiros (Castelo Branco), Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande e Castanheira de Pera (Leiria).

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.