Uma massa de ar proveniente do norte de África, com partículas e poeiras, pode afetar a qualidade do ar em Portugal continental nesta quarta e quinta-feira, alertam a Direção-Geral da Saúde (DGS) e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Esta poeira em suspensão, “identificável pela tonalidade amarelada ou esbranquiçada do céu”, está, segundo a APA, associada ao tempo seco dos últimos dias.

Um “fenómeno natural”, explica a APA, que tem origem numa “massa de ar formada sobre grandes regiões secas e áridas, como os desertos do Sahara e Sahel, e que, transportada pela circulação atmosférica, pode alcançar regiões distantes”, como acontece neste momento em Portugal continental.

A DGS aconselha, por isso, “crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma e doentes do foro cardiovascular” a permanecerem “no interior dos edifícios com as janelas fechadas” e, também, a “limitar a atividade física ao ar livre” nestes dias.

De acordo com a Agência Portuguesa do Ambiente, estes fenómenos são mais frequentes nos períodos de primavera e verão em Portugal e nos países mediterrânicos.