A Autoridade Marítima Nacional reforçou este sábado o alerta de precaução para os visitantes das praias, pois a época balnear já se iniciou em algumas delas, mas a maioria está sem vigilância.

Apesar de a época balnear se iniciar no domingo em algumas praias portuguesas, apenas "começa oficialmente e na totalidade em todas as praias, durante o mês de junho", refere um comunicado daquela entidade.

Por isso, "apesar de já existirem praias com vigilância, a Autoridade Marítima Nacional reforça o alerta para todos aqueles que quiserem frequentar as praias neste período", e aconselha uma postura de segurança ativa, redobrando os cuidados junto à água.

É obrigatória a presença de nadadores-salvadores nas praias concessionadas ou vigiadas, durante a época balnear, e, nesta altura do ano, "a maioria das praias ainda não se encontra vigiada, nem contém sinalização relativa ao estado do mar", salienta.

A Autoridade Marítima, através do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), elabora uma lista de conselhos para quem pretende frequentar praias vigiadas por nadadores-salvadores, que integra a vigilância das crianças a uma distância próxima, "não as deixando brincar junto da linha de água".

Em caso de dúvida relativamente ao estado do mar, a Autoridade defende que os frequentadores da praia não devem dirigir-se ao mar, devem respeitar um intervalo de três horas após uma refeição normal, antes de ir para a água, e nunca devem virar as costas ao oceano.

Não deixe as crianças brincarem na zona de areia molhada, pois um golpe de mar as pode arrastar para situações complicadas", refere a informação, acrescentando que a temperatura do mar é ainda muito baixa, "pelo que deve ter atenção aos choques térmicos".