Onda de calor em máximos de sete décadas

Termómetros chegaram a temperaturas recorde em Outubro

Por: tvi24    |   14 de Outubro de 2011 às 09:38
Os termómetros estão a atingir marcas recorde em várias zonas do país. Nos dez primeiros dias do mês, as temperaturas chegaram a máximos de 70 anos, de acordo com o jornal «Público», que cita dados do Instituto de Meteorologia.

Na sua edição desta sexta-feira, o diário salienta que as temperaturas em Portugal continental foram 4,4.ºC acima média.

Desde 1941, ano em que começaram a ser efectuados registos nas estações de Évora, Bragança, Montalegre, Mirandela e Braga, que não se registavam temperaturas tão altas nestas estações. O «Público» salienta que estes recordes também foram registados em outras estações, como as de Castelo Branco, Lisboa, Monção, Cabril, Mogadouro e Carrazeda de Ansiães.

Tecnicamente, uma onda de calor caracteriza-se por um período de mais de seis dias seguidos com os termómetros cinco graus acima da média. É precisamente essa a situação em 20 locais do país.

Esta sexta-feira, o Instituto de Meteorologia indicou que maior parte de Portugal continental se encontrava a 30 de Setembro em situação de seca meteorológica, sendo as regiões do litoral Norte e centro Norte as mais afectadas.
PUB
EM BAIXO: Praia
Praia
COMENTÁRIOS

PUB
Passos acusa Costa de querer «segurar resultados»

Líder do PSD começou por dizer que o PS «mudou de líder para ver se mantinha a atenção fixada nas pessoas» e os líderes «não descolam», para concluir que António Costa, «pela maneira como ataca todos os dias» o Governo, «está mais preocupado em ver se consegue segurar o seu resultado, que acha antecipadamente que é vitorioso, do que propriamente em alargá-lo». Dizendo que o PSD não é «vencedor antecipado das eleições», o líder social-democrata considerou que os socialistas «desconfiam que vai ser difícil ganharem as eleições»