Na região das Caldas da Rainha, em Cruzes, há um pequeno restaurante especializado em carnes. De todo o tipo, e apenas grelhadas. Ali não há panelas para a cozinha. Tudo se faz nas brasas alimentadas e vigiadas pelo sr. Alfredo, homem da região que, certo dia, em terras brasileiras, sonhou ter um restaurante de carnes.

Dito e feito. Hoje são muitos os que fazem viagens para ir à Taberna do Manelvina comer carne de porco preto, de toiro lidado, de vaca, vitela e o que mais houver.

Alfredo trabalha a um ritmo frenético na sua grelha, o pai, o verdadeiro Manelvina, olha com orgulho para o filho que não para de aviar clientes esfomeados. A carne não para de circular.

Em dois tempos tira um pedaço de carne, barra um pão com alho, espalha manteiga e oferece-nos um prego de um sabor inesquecível. “Tome lá, olhe que estes são melhores que os do Gambrinus lá em Lisboa".

Uma descoberta do sabor das coisas simples e com um único segredo , a qualidade da carne que vai ao fogo.